quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A cegueira de Sião

Ronaldo Braga, atuando no Teatro.

Um grito e uma seta:
Veneno e decepção.
Um move-morre que não morre nem move no translado.
Uma, duas e muitas,
E única dor já não sentida.
Um caos no céu
Desmoronado.

A poesia de Ronaldo Braga. http://ronaldobragas.blogspot.com

3 comentários:

Nelson Magalhães Filho disse...

Zinaldo, obrigado pelas postagens com pinturas. Grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Zina,foi justamente quando arrebentaram com o processo de naturalidade comportamental do homem.Com a queda de Sião, surgiram o medo a depêndencia , nossa fraqueza, o desmoronamento do céu e nossa cegueira.Ronaldo disse tudo num belo poema.

ronaldo braga disse...

obrigado luciano pelas palavras e sabedoria e a zinaldo pela oportunidade de estar no blog dele.valeu.

Bar Delírio

Bar Delírio
Casa da Cultura. Arte de Roque Moraes.

Música de qualidade

Música de qualidade

Artes plásticas

Artes plásticas
Noites felinas. Nelson Magalhães Filho.

E.C. Bahia

E.C. Bahia

Música de qualidade

Música de qualidade
Zinaldo e o poeta Giordano Diniz.

Música de qualidade

Música de qualidade
Hermes Peixoto e Zinaldo. O poema Segredos de amor de Hermes foi musicado por Zinaldo e Ian Ferreira em 2008.