quarta-feira, 4 de novembro de 2009

5 Expoflores - Cruz das Almas, Bahia.



Dias Cantador

Tob.
A Expoflores é um evento maravilhoso que acontece todo ano em Cruz das Almas. É uma maneira dos produtores de flores divulgarem seus trabalhos e mostrá-los. Há também o momento cultural com muita música, eu tive o prazer de participar com a companhia de Tob e Dias Cantador na noite do dia 31/10/2009. No meu repertório algumas músicas do meu novo CD que está quase pronto, Tons (Zinaldo e Luciano Fraga) e Tua essência (Zinaldo e Lita Passos). Estava presente no evento o poeta Luciano Fraga que foi me dá uma força.
Estou um pouco ausente do blog, pois estou finalizando o CD e com ocupações na área de agronomia, mas em breve publicarei as novidades.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Fagner, 60 anos, parabéns!


Foto: Sérgio Wittlin
Hoje 13/10/2009, Fagner faz 60 anos, vida longa para esse nordestino da pesada.

domingo, 13 de setembro de 2009

Buenasrocks

Meu amigo Tarcísio, um cara que sabe das coisas! Eu tive o prazer de estar com ele sábado passado, e ele sempre com dicas maravilhosas, desta vez me falou de Capucho. Visitem o blog www.buenasrocks.blogspot.com, e vocês vão saber das coisas. Vida longa para Tarcísio!

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Vídeo - A lua morre em agosto

video

A lua morre em agosto

Uma lua velha e torta

Morre entre as nuvens.

Meu rosto se veste de ferrugem

E a noite por um triz não vem.

Meus olhos cansados trancam a porta

O dia é dez, o mês agosto

E eu esqueci de ser feliz.

Música de Zinaldo Velame sobre poema de Luciano passos.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Tons - Zinaldo Velame e Luciano Fraga.

Tons

Não houve pai, nem mãe,
Não ouve ninguém
Além da solidão.
Não pede paz,
Nem impede as mãos
De buscar o amor
Com gosto de sal, amor de imensidão...
Amor que só pensa em si
E amor que não pensa em nós, só dói, só dói...
Amor que se diz secreto
E não faz segredo pra ninguém
Que grita num tom atroz
Que é mais que sagrado
Que tem gosto de mar
Que tem gosto demais.
É demais pra mim,
É maior do que nós...
E o meu dom é leve, leve, leve, leve...

Zinaldo Velame e Luciano Fraga.
video

domingo, 9 de agosto de 2009

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Nádias - Zinaldo e Nelson Magalhães Filho.



Nádias


Nádias, najas, nadjas e serpentes
Brilhos e venenosos rebrilhos de olhos
Ânsia de alcançar as estrelas
Incontido desespero de se ser azul
Talvez os reflexos destas festas
Não te adormeças
Não sei se você já marcou
Que as margaridas na se embriagam nunca
Não sei se você já marcou
E que a chuva amanhece os meus cabelos
Nádias, najas, nadjas e serpentes
Talvez você não tenha vindo de outros sóis:
Caminhões de cores vermelhas
Mas traz o estranho desespero dos seres azuis.

Letra: Nelson Magalhães Filho
Música: Zinaldo Velame

video

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Cruz das Almas 112 anos.

Praça da Igreja Matriz, 2009. Foto: Zinaldo.
Igreja Matriz, 2009.

Praça Senador Themístocles, 2009.
Rua da Vitória, 2009.
Praça Senador Themístocles, 2009.
Avenida Alberto Passos, 2009.
Praça Senador Themístocles, 2009.
Praça Senador Themístocles, 2009.
Avenida Alberto Passos, 1960. Bar de Barrão.
Praça Senador Themístocles, Fonte.
Praça Senador Themístocles, 1990.
Praça Senador Themístocles, 1990.
Avenida Alberto Passos.
Avenida Alberto Passos, 1960.
Avenida Alberto Passos, 1960.
Igreja Matriz, 1939.




Origem do nome
Há duas versões, uma refere-se à existência de um cruzeiro na antiga estrada de tropas,assim denominada, pois passava os tropeiros com seu gado e mantimentos para a região, por ser um local aberto o povo se reunia à noite para fazer novenas, invocar os santos e "rezar pelas Almas", expressão esta muito comum na Bahia, fortemente influenciada pela religião católica. A outra é mais de caráter sentimental e saudosismo pátrio. Alguns fundadores da vila, portugueses, teriam batizado a nova povoação com o nome de sua terra de origem, a Cruz das Almas Lusitana, uma homenagem aos portugueses que ali instalaram-se.

Hino
Cruz das Almas, recanto formoso,terra forte, aprazível, feraz,
a pujança da Pátria nos lembra
teu ardor de progresso e de paz.
Município de escol, dos primeiros que rebrilham ao sol da Bahia
teu sorriso de luz nos encanta e enternece de amor, dia a dia!
Cruz das Almas, torrão abençoado, que do viço das flores te enfeitas
respondendo aos trabalhos nos campos, com riqueza de tuas colheitas!
Amo ver-te sorrindo vaidosa, verdejante com as chuvas de abril!
No teu solo, entre as belas culturas, cresce o fumo melhor do Brasil!
Tabuleiro de frutos coberto
Vais crescendo em vigor e riqueza!
Cruz das Almas!
Teus filhos ditosos também crescem com tua grandeza!
Eu me orgulho de ti, Cruz das Almas, pois teu nome nos lembra o madeiro que,
benzendo o Brasil na Bahia, trouxe à pátria o Sinal do Cruzeiro.


Parabéns, Cruz!!!








domingo, 14 de junho de 2009

Pandeiro

Banda de apoio formada por grandes músicos de Cruz das Almas,
Romero, Junior, Sid, Alan, Paizinho e Davi.
Zinaldo, Dias Cantador e Tob.

Hild Sena e Zinaldo.

Romero (sanfona), Robertinho Lago e Alan Batera.

Robertinho Lago finalista com duas belas composições.

Junior e Davi (banda de apoio).

Fernando Gallotti e a banda de apoio defendendo PANDEIRO.
Fernando Gallotti.


















Quando vires pela fresta da janela
Eu compondo uma nova canção
Saiba meu bem que nela tem as mãos
Do imenso amor que dedico a ti,Paixão
Saiba que o meu coração
Vai aonde você for.
Eu me sinto rico
Um sujeito abençoado
Pois tendo você ao meu lado
Me mostro um céu iluminado com milhões de estrelas...
É bom amar você
E curtir teu olhar matreiro
E falar pro mundo inteiro
Que você faz enaltecer o som do meu pandeiro
E por falar nesse amor
Tome abraços, tome xotes de paixão
Se não vens, eu vou
Levo uma rede pra ninar teu coração
Levo também o gosto
De um chamego e um cheiro carinhoso
Faço de tudo para não te perder
Se eu tropeçar tomara que seja em você.

Letra da música PANDEIRO de autoria de Zinaldo Velame e Fernando Gallotti vencedora (terceiro lugar) do Festival de Música Junina, evento promovido pela Casa de Cultura Galeno D'avelírio em parceria com a Prefeitura municipal de Cruz das Almas, que teve sua final no dia 12 de junho de 2009. Mais detalhes no blog da Casa de Cultura Galeno D'avelírio. http://www.galenodavelirio.blogspot.com/

segunda-feira, 4 de maio de 2009

A música da vida (Acorde)

Para os que estão afastados e sós...
Acorde,
a sinfonia da natureza
é regida por três acordes:
a presença, a ausência e as perdas...
As presenças são sentidas,
as ausências são supridas
e as perdas são curadas?
É assim que a banda toca sem dó,
sob a regência do maestro da tristeza...
Luciano Fraga. Poema musicado por Zinaldo em 2008.

video

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Suspeito - Vídeo Webcam.

video

Plantarei rosas selvagens

em teu rosto todas as noites

para te induzir ao beijo

arcaico do veneno

nu de minha boca amora.

Em tua solidão esparsa,

deitarei meus olhos

para te consagrar.


Nelson Magalhães Filho, 2002. Tela da série Mulheres.

Mistério em noite de lua cheia

Zinaldo e Luís Carlos Mendes(Japonês).

Então chegou
Então bateu.
E a vida passou e morreu.
E naquele momento
A lua era tão cheia
Que refletia todo nosso vazio.

Luís Carlos Mendes, 1977.

domingo, 19 de abril de 2009

Cabeça

O lenhador, arte de Jurandir Negão. Ferro 35x18cm.

Cabeça

Ei! Veja só que noite
A lua está sempre bonita
Clareando a nossa terra.
Eu queria saber por que
Tem gente que não acredita
Que a natureza é o bem maior que nos resta.
Tocam fogo nas florestas, moço
Contaminam os rios
O que se vê é lixo, é esgoto
E não o cantar de passarinhos
E de quebra constroem avenidas
Ao invés de plantar flores
Para que no futuro as vidas
Tenham os caminhos repletos de amores.
Ei! Está na hora de acordar
A lua está sempre bonita
Para iluminar a tua cabeça.

De: Zinaldo Velame, 2009. Dedicada ao grupo Tempero Nordestino.

Coisa rara


Coisa rara

Minha voz exalava à-toa
Como gosto de cantar
E eu cantava você
Já que seus sóis ou mesmo olhos
Brilhavam e luziam minha cara.
Se eu pudesse ficar numa boa
Rindo chorando e me dando
Sem querer me afastar
Da quentura dos teus lençóis ou mesmo prazeres
Eu me sentiria uma coisa rara.

De: Zinaldo Velame.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Tons

Suzart. Composição. Acrílico s/tela, 120X110 cm

Não houve pai
nem mãe,
Não ouve ninguém
Além da solidão.
Não pede paz,
Nem impede as mãos
De buscar o amor
Com gosto de sal, amor de imensidão...
Amor que só pensa em si
E amor que não pensa em nós, só dói, só dói...
Amor que se diz secreto
E não faz segredo pra ninguém
Que grita num tom atroz
Que é mais que sagrado
Que tem gosto de mar
Que tem gosto demais.
É demais pra mim,
É maior do que nós...
E o meu dom é leve, leve, leve, leve...

Estavamos conversado, eu e Luciano Fraga, sobre música e tomando cerveja no Bar de Crispim. No dia seguinte recebi este presente chamado Tons de Luciano Fraga na feira de Cruz das Almas, para ser exato no box de Dias Cantador, e ele me falou: - Zinaldo, quando eu cheguei em casa ontem escrevi estas palavras, queria que você desse uma olhada, e quem sabe fazer uma melodia, fique à vontade para modificar alguma coisa. Fiquei impressionado de cara com o ritmo das palavras. No domingo pela manhã a música já estava pronta, comecei a trabalhar nela no sábado mesmo, foi muito rápido, eu queria cantá-la no lançamento do livro Vaga Lumes. Liguei para Ian e chamei-o para minha casa, queria mostrar a ele a nova música. Num instante ele fez um arranjo. Cantamos Tons no lançamento do livro Vaga Lumes e foi emocionante. Vida longa a LF.

domingo, 22 de março de 2009

Zinaldo e Ian no Pátio, Casa da Cultura.



Arthur Magalhães. Grande incentivador. (Camisa vermelha).


Mais um show com meu parceiro Ian Ferreira. Este show fez parte do projeto da Casa da Cultura Galeno D'avelírio: Sexta-feira no Pátio. O repertório foi quase o mesmo do show Vaga Lumes (lançamento do livro de Luciano Fraga), pois não tivemos oportunidade de preparar algo novo, estamos num corre-corre danado. Incluimos o tema No Rio, parceria de Ian e Zinaldo para a poesia de Luciano Fraga (http://www.versoseperversos.blogspot.com/ ). Nesta mesma noite houve o lançamento da revista Reflexos de Universos n. 78 em CD, com várias poesias de artistas que sempre emprestam palavras: Nelson M. Filho (http://www.anjobaldio.blogspot.com/), Luciano Passos, Dulce Valverde, Lita Passos, Graça de Sena, Hermes Peixoto, eu e outros. Nelson registrou alguns momentos do show em vídeo, principalmente Noites de Agonias, nossa parceria.

Noites de agonias
Talvez,
Tomar goles verdes
Outrora bem vermelhos
Ou talvez esmurrar paredes
Me sangrar em frente ao espelho
Ser de sangue incontido
De olhos escurecidos
De feridas abertas e incuráveis
Desatar vertigens insuportáveis
Oh noites de agonias desatadas
Sermos como o mar
Aberto em desejos cruéis, fatais...


DE: Zinaldo Velame e Nelson Magalhães Filho.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Show Vaga Lumes, 2009.

Luciano Sobral, Adriana, Ian e Zinaldo após o show.
Marina, Turíbio, Weligton Sá, Paulo Sérgio e Edinho (fundo).

Edinho, Paulo, Turíbio e Dias Cantador.
Ian "desvirginando" o novo Violão.
O Velho Tura e Luciano.
Luciano, Ian e Zinaldo e ao fundo, Nei.
Zinaldo cantando "Acorde", parceria com Luciano Fraga.


Lançamento do livro Vaga Lumes de Luciano Fraga.
Eu tive o prazer de cantar para pessoas especiais e me emocionei muito durante o evento. Eu estava com saudade da música, pois estou momentaneamente afastado devido a um curso que ora estou participando. Foi um show muito especial ao lado do meu parceiro Ian, que sempre me motiva e não me deixa adormecer. Luciano, Ian, Dias, Buenas, Drica, Nei e a todos que me dão força, o meu carinho.

Bar Delírio

Bar Delírio
Casa da Cultura. Arte de Roque Moraes.

Música de qualidade

Música de qualidade

Artes plásticas

Artes plásticas
Noites felinas. Nelson Magalhães Filho.

E.C. Bahia

E.C. Bahia

Música de qualidade

Música de qualidade
Zinaldo e o poeta Giordano Diniz.

Música de qualidade

Música de qualidade
Hermes Peixoto e Zinaldo. O poema Segredos de amor de Hermes foi musicado por Zinaldo e Ian Ferreira em 2008.