terça-feira, 17 de abril de 2007

Armas leves


Zinaldo Velame. Ao fundo painel de Nelson M. Filho.

Não me pise mais com seus sapatos de pregos
Nem use os espinhos de Platina do mandacaru
Para me machucar
Estou indo embora
E a dor da separação,
Do fim do amor
Faz dessas coisinhas que você tem nas mãos
Armas bobas e leves.


Encontrei estas palavras num caderno de colégio. É antigo este poema, como a foto.

2 comentários:

anjobaldio disse...

Caro Zinaldo. Este painel nem existe mais e é uma homenagem ao meu poeta preferido: ARTHUR RIMBAUD. Grande abraço.

Kinó Fiais disse...

Fala garoto!
Zi, quero te ver, quando vem a Salvador? Estamos finalizando o 1º CD da Anacê, tem 12 músicas e Dose de Rock ta linda, quero ouvir novidades. Parabéms pelo dia do índio.
Abraços e sucesso.

Bar Delírio

Bar Delírio
Casa da Cultura. Arte de Roque Moraes.

Música de qualidade

Música de qualidade

Artes plásticas

Artes plásticas
Noites felinas. Nelson Magalhães Filho.

E.C. Bahia

E.C. Bahia

Música de qualidade

Música de qualidade
Zinaldo e o poeta Giordano Diniz.

Música de qualidade

Música de qualidade
Hermes Peixoto e Zinaldo. O poema Segredos de amor de Hermes foi musicado por Zinaldo e Ian Ferreira em 2008.